Minicursos 10ª SIAC

Programação

Locais de realização

 

ATENÇÃO:
O EVENTO É INTEIRAMENTE GRATUITO !!!
 
SERÃO DISPONIBILIZADOS CERTIFICADOS AOS PARTICIPANTES QUE CUMPRIREM 75% DA CARGA HORÁRIA DO CURSO

ATIVIDADES - 21/10/2019 a 25/10/2019

304 - Minicurso: Aprendendo o SUS por meio de jogos interativos
Dia(s): Turma A: 25/10, 09:00h - 12:00h
  • Coordenador(es): HÉRCULES RIGONI BOSSATO
  • Objetivos:

    Jogos permitem criar uma multiplicidade de referências para interpretá-los, podendo ser utilizados como estratégias para mediar e facilitar a construção do conhecimento e saberes, contribuindo para o desenvolvimento físico, emocional, cognitivo, afetivo e social1, que são requisitos essenciais para a escolha de atitudes em relação à saúde individual e coletiva. É um grande desafio reconhecer que o indivíduo traz consigo vivências, saberes e percepções que podem enriquecer as interações sociais nos campos da saúde e da educação, partindo de uma perspectiva dialógica. Nesse sentido, os jogos interativos, podem ser considerados como um tipo de metodologia ativa, em que o aprender, ensinar e compartilhar com o outro, pode emergir nas práticas formativas. Destarte, o Minicurso: Aprendendo o SUS por meio de jogos interativos, apresenta como objetivo: Exercitar o aprendizado sobre o SUS, por meio de jogos pedagógicos (Banfisa e (In)dica-SUS). O dado curso  decorrerá como uma das atividades da Semana de Integração Acadêmica/ 2019 da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ Campus Macaé  - Professor Aloísio Teixeira. O público - alvo serão graduandos e profissionais da área da saúde que almejarem participar. Os recursos materiais envolverão os dispositivos do Banfisa e do (In)dica-SUS (tabuleiro, dados, perguntas-chave). A carga horária será aproximadamente de três horas. Espera-se despertar nos participantes, um olhar mais ampliado e integral, sobre o SUS. No jogo interativo Banfisa, o público - alvo aprenderá sobre o financiamento e a manutenção das Redes de Serviços de Saúde do SUS. De forma dinâmica e participativa, o referido jogo interativo explicitará quanto custa montar e manter os serviços de saúde no SUS, um bem/ um direito de todos. E, no jogo (In)dica-SUS, aprende-se sobre o funcionamento do SUS, para isso os seguintes núcleos - chave serão abordados: conceitos e diretrizes; fatos históricos e legislação; serviços de saúde e fóruns de articulação; profissionais, órgãos e associações, que integram a política pública de saúde no Brasil. Considera-se de modo preliminar que, o dado curso, a partir dos jogos pedagógicos, aproximará os participantes do entendimento de um sistema de saúde que se pauta no direito social, ou seja, a partir de um direito instituído de todos brasileiros, de ponta a ponta.

  • Carga Horária Presencial: 3h(s)
  • Público Alvo: Livre
  • Dias / Horários:
    Turma Local Horários Obs.
    A Polo Cidade Universitária (Rua Aluízio da Silva Gomes, 50 | Granja dos Cavaleiros – Macaé/RJ) - Sala 306 (BLOCO B)
    • 25/10, 09:00h - 12:00h
    -
300 - Minicurso: Aprendendo saúde a partir da experiência estética da literatura
Dia(s): Turma A: 21/10, 09:00h - 12:00h
  • Coordenador(es): Alexandre Fernandes Corrêa, Prof.ª Dr.ª Fernanda Antunes Gomes da Costa, Márcia Regina Viana
  • Objetivos:

    A vida acadêmica requer do estudante elevado volume de leitura, assim como a constante elaboração de textos para diferentes situações: resumos para eventos, resenhas de textos, construção de trabalhos de disciplina e o mais importante de todos, o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Além desta demanda imediata, é observado que o estudante da área de saúde possui uma exacerbada carga horária de conteúdos técnico-científicos voltados para um calibre unidimensional de sua competência e habilidade profissional. A literatura dá luz ao entendimento de que sua acessibilidade é necessária e imprescindível para a plena realização do ser humano. Antônio Candido afirma que ela “é fator indispensável de humanização e sendo assim, confirma o homem na sua humanidade, atuando no subconsciente e no inconsciente” (CANDIDO, 1995, p. 179). A partir de experiências bem-sucedidas ocorridas durante os dois semestres de 2018 com a disciplina Narrativas Literárias e Cinematográficas como Ferramenta para o Cuidado em Saúde, pensou-se em criar um mini curso que tenha como objetivo oferecer a experiência de construção textual como um momento prazeroso, de modo a superar o obstáculo epistemológico dominante na concepção organicista em Saúde. Assim, se elevaria o estudante à condição de criador do próprio conhecimento partindo do ser humano enquanto pessoa: o si e o outro, agregando e expandindo o conhecimento técnico específico. O mini-curso se constituirá, em um primeiro momento, em breve exposição teórica da literatura enquanto aprofundadora da subjetividade e, consequentemente, da alteridade, e em como isto se relaciona aos objetivos do mini-curso; em um segundo momento, o mini-curso se centrará na criação orientada de textos narrativos e poéticos, partindo de técnicas compositivas sugeridas, e na análise coletiva de exemplos trazidos de antemão e, a depender da disposição dos participantes, de exemplos produzidos pelos próprios no momento da atividade. Os estudantes serão convidados a participar ativamente da exposição teórica de um sentido possível de literatura como descoberta da pessoalidade para além da evidência científica através de relatos particulares e do engajamento com exemplos apresentados; serão também convidados a realizar propostas orientadas de construções literárias, poéticas ou narrativas, a serem realizadas no momento do mini-curso, que poderão ser discutidas em vista de seus os objetivos.

  • Carga Horária Presencial: 3h(s)
  • Público Alvo: Livre
  • Dias / Horários:
    Turma Local Horários Obs.
    A Polo Cidade Universitária (Rua Aluízio da Silva Gomes, 50 | Granja dos Cavaleiros – Macaé/RJ) - Sala 316 (BLOCO B)
    • 21/10, 09:00h - 12:00h
    -
299 - Minicurso: Como cuidamos das pessoas que vivem nas ruas
Dia(s): Turma A: 21/10, 09:00h - 12:00h
  • Coordenador(es): LARISSA ESCARCE BENTO WOLLZ, KATHLEEN TEREZA DA CRUZ
  • Objetivos:
    O assistencialismo, a invisibilidade, a intolerância, o preconceito, o desinteresse estatal, manteve o escopo das ações governamentais para população em situação de rua (PSR) voltados aos problemas imediatos: albergue, comida e roupa. Associa-se o viver ou morar na rua ao desinteresse, a drogadição, a vagabundagem, ao fracasso, a periculosidade nas ruas, insegurança, furtos, roubos, sujeitas das ruas, desordem. No Brasil, em 2009, instituiu-se a Política Nacional para a População em Situação de Rua (PNPSR), visando enfrentar a exclusão social e negação dos seus direitos fundamentais (PAIVA et al., 2016). Em pesquisa em desenvolvimento pelo Observatório de Políticas de Educação e Cuidado/UFRJ Macaé, identificou que os profissionais de saúde de uma forma geral não estão preparados para realizar uma abordagem adequada para essa população. Em decorrência destes resultados preliminares e pautados no conceito de educação permanente em saúde (MERHY e FEUERWERKER, 2011), identificamos a necessidade de desenvolver espaços de formação para os alunos e profissionais de saúde, no sentido de discutir a abordagem adequada a este público. 
     
    PARTE 1 - Aquecendo o debate- Curta Metragem -“Boca da Rua”- trabalho subgrupos:  Qual é a sua rua?” - Coordenação Profa. Kathleen Tereza da Cruz
     
    PARTE 2 - Roda de conversa com equipe do Consultório na Rua e população em situação de rua. Coordenação Profa. Larissa Escarce Bento Wollz
  • Carga Horária Presencial: 3h(s)
  • Público Alvo: Livre
  • Dias / Horários:
    Turma Local Horários Obs.
    A Polo Cidade Universitária (Rua Aluízio da Silva Gomes, 50 | Granja dos Cavaleiros – Macaé/RJ) - Sala 307 (BLOCO B)
    • 21/10, 09:00h - 12:00h
    -
307 - Minicurso: Desenho e visualização de moléculas em 3D utilizando o software Avogadro
Dia(s): Turma A: 25/10, 09:00h - 12:00h
  • Coordenador(es): Prof. Dr. Diego Fernando da Silva Paschoal
  • Objetivos:

    Por meio da Química Computacional podemos estudar processos químicos, interações, reações, constantes espectroscópicas e todas as outras informações que desejarmos conhecer sobre moléculas usando softwares computacionais. O desenvolvimento de algoritmos eficientes assim como o enorme aumento dos recursos computacionais devido ao desenvolvimento de modernos computadores tem possibilitado realizar cálculos de sistemas complexos com custos computacionais cada vez menores. Cálculos podem ser feitos para moléculas de tamanho pequeno, médio e até mesmo grande e, frequentemente, com precisão que compete com os resultados experimentais obtidos em laboratório. Além disso, os cálculos computacionais permitem que estudemos espécies químicas que não podem ser estudadas experimentalmente. Finalmente, no geral, é economicamente mais favorável realizar estudos através de cálculos teóricos em vez de custosos experimentos em laboratório. O que se mostra extremamente útil para a investigação de tendências ou para se decidir entre diferentes soluções frente a um problema químico. A química computacional é amplamente utilizada no desenho de novos fármacos e materiais. Neste contexto, o uso de softwares de edição e visualização molecular é primordial nos estudos de Química Computacional e o software Avogadro se apresenta como um dos mais completos softwares gratuitos disponíveis para uso da comunidade. Ele pode ser utilizado como recurso na compreensão de conceitos como geometria molecular, identificação dos ângulos de ligação, entre outros.  O presente minicurso visa demonstrar o passo a passo de como construir, desenhar e visualizar moléculas em 3D utilizando o software Avogadro.

  • Carga Horária Presencial: 3h(s)
  • Público Alvo: Livre
  • Dias / Horários:
    Turma Local Horários Obs.
    A Polo Cidade Universitária (Rua Aluízio da Silva Gomes, 50 | Granja dos Cavaleiros – Macaé/RJ) - LIG 2 - Sala 212 (BLOCO C)
    • 25/10, 09:00h - 12:00h
    -
305 - Minicurso: Edição de trabalhos acadêmicos com LaTex
Dia(s): Turma A: 25/10, 09:00h - 12:00h
  • Coordenador(es): RAQUEL LOBOSCO
  • Objetivos:
    No ambiente acadêmico é muito comum escrever artigos e trabalhos científicos segundo as normas da ABNT. Isso pode ser algumas vezes um tanto trabalhoso uma vez que é necessário se preocupar com o conteúdo além da formatação de todos os parâmetros do documento.
     
    LaTex é um sistema de edição de documentos no qual o autor pode focar sua atenção diretamente no conteúdo do texto sem precisar se preocupar com o formato. O autor só precisa definir como será a estrutura do documento, compilar e exportar o texto para diversos formatos. Ao invés de trabalhar com idéias visuais, o usuário é encorajado a trabalhar com conceitos mais lógicos e, consequentemente, independente da apresentação como capítulos, seções e tabelas.
     
    O objetivo do minisurso é capacitar os alunos de graduação a utilizarem a ferramenta LaTex devido a sua versatilidade e aplicação no seguimento acadêmico. As principais vantagens de utilizar LaTex consistem na edição de fórmulas matemáticas e sua apresentação, curva de aprendizado rápida e ser um software livre e gratuito
  • Carga Horária Presencial: 3h(s)
  • Público Alvo: Livre
  • Dias / Horários:
    Turma Local Horários Obs.
    A Polo Cidade Universitária (Rua Aluízio da Silva Gomes, 50 | Granja dos Cavaleiros – Macaé/RJ) - LIG 1 - Sala 213 (BLOCO A)
    • 25/10, 09:00h - 12:00h
    -
303 - Minicurso: Empoderar as famílias para facilitar a amamentação
Dia(s): Turma A: 25/10, 09:00h - 12:00h
  • Coordenador(es): HELENE NARA HENRIQUES BLANC, Prof.ª Dr.ª Tais Fontoura de Almeida
  • Objetivos:
    A Semana Mundial de Aleitamento Materno (SMAM) 2019 ocorre entre 01 e 07 de agosto de 2019. Este ano, o tema da semana é "EMPODERAR AS FAMÍLIAS PARA FACILITAR A AMAMENTAÇÃO". No minicurso, abordaremos o tema da SMAM 2019 para ampliar a formação e conhecimentos dos graduandos na área de Saúde sobre como a proteção social parental equitativa em todas as suas formas pode ajudar as mulheres a amamentarem de forma mais exitosa. Os tópicos abordados no minicurso serão: 
     
    • Informar as pessoas sobre os vínculos entre proteção social parental com igualdade de gênero & amamentação;
     
    • Vincular iniciativas de apoio à maternidade/paternidade e normas/leis sociais com igualdade de gênero em todos os níveis para apoiar a amamentação;
     
    • Mobilizar a sociedade para ampliar a proteção social parental com igualdade de gênero para apoiar e promover a amamentação.
     
    O objetivo  do minicurso é que o tema da SMAM 2019 seja amplamente divulgado e as discussões sobre emponderamento familiar e da nutriz contribuam para uma formação mais humanística do discente na área de Saúde. 
     
  • Carga Horária Presencial: 3h(s)
  • Público Alvo: Livre
  • Dias / Horários:
    Turma Local Horários Obs.
    A Polo Cidade Universitária (Rua Aluízio da Silva Gomes, 50 | Granja dos Cavaleiros – Macaé/RJ) - Sala 310 (BLOCO B)
    • 25/10, 09:00h - 12:00h
    -
308 - Minicurso: Impactos da violência na saúde: abordagem interdisciplinar e multiprofissional
Dia(s): Turma A: 25/10, 09:00h - 12:00h
  • Coordenador(es): Inês Leoneza de Souza, Larissa Escarce Bento Wollz, Leila Brito Bergold, TIAGO OLIVEIRA DE SOUZA
  • Objetivos:

    Trata-se da segunda edição do Curso/Oficina que aborda o tema Violência e Saúde. Tem como público alvo graduandos e profissionais de saúde que lidam com populações em situação de violência. Tem como objetivos: i) Informar, sensibilizar e promover reflexão críticas acerca da violência e suas manifestações no campo da saúde coletiva. Construindo com os participantes um conjunto de reflexões crítica acerca da atuação profissional a partir de casos. ii) Construir e discutir formas de atuação do profissional de saúde frente a casos de violência, para situações específicas de vulnerabilidade e em casos concretos, com vistas à promoção da saúde e desenvolvimento da cultura de ambientes pacíficos (família e comunidade). iii) Enfocar as diversas tipologias do fenômeno, tomando como foco a perspectiva da prática transdisciplinar e do trabalho multiprofissional, considerando o funcionamento dos serviços locais e da rede de atenção à saúde de Macaé/RJ. Será oferecido no formato de aula expositiva-dialogada, com o intuito de discutir com os participantes as questões teóricas presentes nos referenciais do curso, considerando o saber prévio do grupo de participantes com interesse na temática. Compreende o conhecimento do público-alvo acerca do exercício da assistência em saúde por equipes, seus limites e potencialidades. Com leitura de casos para ensaio e análises a respeito dos aspectos clínicos, do cotidiano de trabalho. Considera-se no método desenvolvido no curso a aprendizagem baseada em problemas e estudos de casos, os princípios da Andragogia, a saber: Necessidade – Aplicabilidade; Autonomia – Autodiretividade; Experiências prévias; Interatividade; Clima de segurança e respeito; Reflexão – Feedback. Portanto a estratégia pedagógica centra-se nos participantes. Os participantes serão convidados a avaliar o curso e sua participação, bem como os conteúdos e metodologias utilizadas por meio de instrumento apropriado ao final das atividades do mini-curso conforme instrumento próprio.

  • Carga Horária Presencial: 3h(s)
  • Público Alvo: Livre
  • Dias / Horários:
    Turma Local Horários Obs.
    A Polo Cidade Universitária (Rua Aluízio da Silva Gomes, 50 | Granja dos Cavaleiros – Macaé/RJ) - Sala 314 (BLOCO B)
    • 25/10, 09:00h - 12:00h
    -
298 - Minicurso: Introdução ao AUTOCAD 2D e 3D
Dia(s): Turma A: 21/10, 09:00h - 12:00h
  • Coordenador(es): Prof. Dr. Marcelo dos Santos Magalhães
  • Objetivos:
    Nos dias atuais, os projetos de diferentes áreas da engenharia e da arquitetura são feitos usando diversas ferramentas computacionais, desenvolvidas por diferentes empresas que proporcionam agilidade, precisão e rapidez na execução dos mesmos. Neste cenário, o uso dos instrumentos tradicionais (prancheta, régua, esquadro, compasso e curva francesa) foi praticamente abolido, ficando restrito apenas a instituição de ensino. Este fato provocou em muitos desenhistas, habilidosos com os instrumentos tradicionais, a quebra de paradigmas e a mudança e do foco de atuação, haja vista que mercado de trabalho ficou mais exigente e competitivo.
     
    Tendo em vista este fato, o objetivo desta proposta é ministrar um mini curso de introdução ao software AutoCad, desenvolvido pela empresa norte americana Auto Desk. Este programa de computador é usado de forma expressiva por empresas, tanto pública, como privada e no ambiente acadêmico por diversas instituições de ensino. Neste mini curso será apresentado ao público um exercício prático onde serão utilizados alguns dos principais comandos básicos de criação e modificação de objetos em duas e três dimensões que substituem de forma efetiva os instrumentos tradicionais.
  • Carga Horária Presencial: 3h(s)
  • Público Alvo: Livre
  • Dias / Horários:
    Turma Local Horários Obs.
    A Polo Cidade Universitária (Rua Aluízio da Silva Gomes, 50 | Granja dos Cavaleiros – Macaé/RJ) - LIG 2 - Sala 212 (BLOCO C)
    • 21/10, 09:00h - 12:00h
    -
301 - Minicurso: Oficina de escrita para mulheres: narrativas femininas para uma sociedade outra
Dia(s): Turma A: 21/10, 09:00h - 12:00h
  • Coordenador(es): Prof.ª Dr.ª Fernanda Antunes Gomes da Costa
  • Objetivos:

    A agenda 2030 da ONU para o desenvolvimento sustentável já anuncia, entre as 5 primeiras metas, a igualdade de gênero como finalidade a ser alcançada. No endereço eletrônico das Nações Unidas (www. nacoesunidas.org), em que podemos acessar os compromissos firmados por esta agenda, encontramos escritos dizendo que, até 2030, os países envolvidos deverão pensar estratégias que garantam a participação plena de mulheres em lideranças no âmbito político, econômico e público, o que denota que não há como pensar desenvolvimento e sustentabilidade sem as mulheres. Apenas a igualdade de gênero e racial garantirá uma justiça social de fato e uma mudança na igualdade de oportunidades. No Brasil o desafio ainda é enorme, pois, como mostram os indicadores de educação obtidos pelo IBGE, as mulheres são maioria entre a população de 25 anos ou mais, com ensino superior completo, porém, apenas 39,1% ocupavam cargos de liderança em 2016. Sendo assim, a Oficina de Escrita para Mulheres, inspirada no conceito de “escrevivência”, da consagrada escritora Conceição Evaristo, vem para incentivar que narrativas femininas sejam escritas, protagonizando a produção intelectual de mulheres, assim como suas experiências e vivências. Nosso objetivo é incentivar produções escritas por mulheres acadêmicas ou não, em uma oficina de 4 horas,  motivadas por histórias e enredos de grandes mulheres históricas, que serão apresentados durante a oficina. Todas serão convidadas a escrita de si e a seguinte reflexão: “De que maneira mulheres contribuem para uma sociedade outra, pautada na diversidade e no desenvolvimento sustentável?”. A Oficina está vinculada ao projeto de Extensão “Vou para o Sul saltar o cercado: narrativas femininas para o incentivo de meninas nas Ciências” e terá participação ativa das alunas bolsistas no planejamento e na execução da ação.

  • Carga Horária Presencial: 3h(s)
  • Público Alvo: Livre
  • Dias / Horários:
    Turma Local Horários Obs.
    A Polo Cidade Universitária (Rua Aluízio da Silva Gomes, 50 | Granja dos Cavaleiros – Macaé/RJ) - Sala 312 (BLOCO B)
    • 21/10, 09:00h - 12:00h
    -
306 - Minicurso: Saúde e espiritualidade voltadas para o cuidado das pessoas LGBTQI
Dia(s): Turma A: 25/10, 09:00h - 12:00h
  • Coordenador(es): CÁSSIA QUELHO TAVARES
  • Objetivos:

    Introdução: O Minicurso pretende oferecer aos profissionais de saúde, de educação e estudantes das áreas de saúde e educação, especialmente do Município de Macaé - RJ uma reflexão acerca dos cuidados das pessoas LGBTQI no que se refere à dimensão espiritual, numa perpsectiva de saúde integral da pessoa. A importância e a relevância sobressaem nos cenários de cuidado, onde a população LGBTQI insere-se no contexto da vulnerabilidade. Este minicurso é promovido pelo Grupo de Extensão e Pesquisa em Corporeidade, Cidadania e Gênero (GEPECCIG - UFRJ). Objetivo Geral: Levar os profissionais da saúde a conhecerem, refletirem e perceberem a importância sobre uma espiritualidade voltada para os cuidados do grupo LGBTQI. Objetivos específicos: Conhecer os principais conceitos e diferenças em relação a sexualidade LGBTQI; Saber diferenciar Diversidade Sexual e Gênero, e a demanda de cada grupo; Compreender a vulnerabilidade e as dificuldades encontradas no atendimento da área da saúde pelas pessoas LGBTQI; Refletir sobre religião e Espiritualidade, e Reconhecer a importância da Espiritualidade voltada aos cuidados com as pessoas LGBTQI. Conteúdo programático: Principais conceitos e diferenças em relação a sexualidade LGBTQI: sexo, sexualidade, diversidade sexual, sigla LGBTQI, Gênero e identidade; Profissionais da Saúde e as pessoas LGBTQI: Vulnerabilidade e as dificuldades encontradas pelo grupo, Religião e os profissionais da Saúde e a espiritualidade e os cuidados com as pessoas LGBTQI. Metodologia: aula expositiva, dialogada com dinâmicas de grupo. Público alvo: Profissionais de Saúde, Profissionais da Educação, Estudantes das Áreas afins e público interessado no assunto

  • Carga Horária Presencial: 3h(s)
  • Público Alvo: Livre
  • Dias / Horários:
    Turma Local Horários Obs.
    A Polo Cidade Universitária (Rua Aluízio da Silva Gomes, 50 | Granja dos Cavaleiros – Macaé/RJ) - Sala 313 (BLOCO B)
    • 25/10, 09:00h - 12:00h
    -
302 - Minicurso: Suporte básico e avançado de vida - RCP
Dia(s): Turma A: 21/10, 09:00h - 12:00h
  • Coordenador(es): Prof. Me. Marcos Vieira Ferreira
  • Objetivos:

    O óbito por razões cardiovasculares está cada dia mais presente em nosso meio urbano brasileiro devido ao estilo de vida corrido que adotamos, o sedentarismo e os novos hábitos alimentares de saudabilidade bastantes discutíveis. Notoriamente, a morte súbita de origem cardiovascular atinge 30% dos óbitos e destes, até 70% se devem a doença cardíaca isquêmica. Podemos também afirmar que até 80% dos casos o óbito se estabelece em arritmias cardíacas que chamamos de "chocáveis", ou seja, potencialmente reversíveis. O estabelecimento de protocolos de reanimação cardiorrespiratória ou reanimação cardiopulmonar (RCP) tem o objetivo de alterar estas estatísticas pela rápida e eficiente intervenção por manobras de reanimação e condutas terapêuticas padronizadas após análise de resultados de condutas anteriores. O treinamento regular e atualizado de profissionais de área e leigos interessados em atuar nas condutas de reanimação é o alicerce dos resultados continuamente positivos obtidos em anos de análise estatísticas. Tais análises estatísticas proporcionam regulares alterações do protocolo de RCP. Este curso visa atuar no público alvo propiciando ensino e reciclagem das condutas de reanimação cardiopulmonar.

  • Carga Horária Presencial: 3h(s)
  • Público Alvo: Livre
  • Dias / Horários:
    Turma Local Horários Obs.
    A Polo Cidade Universitária (Rua Aluízio da Silva Gomes, 50 | Granja dos Cavaleiros – Macaé/RJ) - Hall (Bloco C)
    • 21/10, 09:00h - 12:00h
    -

Inscrições

Para se inscrever nas atividades do evento, clique aqui.

Desenvolvido por: Superintendência de Tecnologia da Informação e Comunicação/ SuperTIC